Home > Administração > Carreira administrativa: As principais funções do aprovado em Concurso Administrativo

Carreira administrativa: As principais funções do aprovado em Concurso Administrativo

Com oportunidades para candidatos de nível médio e superior, área compreende examinar processos, encaminhar ofícios e atender solicitações

Administrador

Foto: zviagens

A carreira administrativa é uma das opções que se pode seguir no setor público. A área gera todos os anos boas oportunidades, com salários atraentes, e possibilita o ingresso de quem possui nível médio ou superior.

Geralmente as provas do concurso administrativo abrangem questões de língua portuguesa, língua estrangeira (inglês ou espanhol), informática, direito constitucional, direito administrativo e questões de conhecimento específico do setor regulado.

Suas principais funções estão voltadas para o exercício de atividades administrativas e logísticas relativas ao exercício das competências constitucionais e legais a cargo das autarquias especiais denominadas Agências Reguladoras (a Polícia Federal, por exemplo).

Quem possui ensino médio completo pode ocupar o cargo de auxiliar administrativo. Ele é responsável por elaborar, digitar, encaminhar ofícios, correspondências, editais e documentos diversos, e atender a solicitações de diretores, funcionários e terceiros.

Assim como em empresas do setor privado, é necessário fazer registro de fichas livro de empregados, carteira de trabalho, cartão de ponto; prestar informações pessoalmente, por telefone e escrito, a funcionários, clientes e ao público em geral.

Quando o candidato possui diploma de nível superior, ele pode prestar o concurso para administrador e ocupar o cargo de analista administrativo. Entre as funções estão examinar processos relacionados a assuntos gerais da administração, que exijam a interpretação de textos legais, especialmente da legislação básica; elaborar pareceres fundamentados na legislação ou em pesquisas efetuadas e reunir as informações necessárias para decisões importantes na órbita administrativa.

Também é preciso estudar a legislação referente ao órgão em que trabalha ou de interesse, propondo as modificações necessárias; efetuar pesquisas para o aperfeiçoamento dos serviços; orientar e supervisionar a elaboração de fichários e arquivos de documentação e legislação, e integrar grupos operacionais.

Matérias Relacionadas