Home > Desenvolvimento Humano > Crise de ansiedade no trabalho: conheça os principais motivos e como pode impactar na carreira

Crise de ansiedade no trabalho: conheça os principais motivos e como pode impactar na carreira

© Depositphotos.com / konradbak A maioria dos profissionais não tem uma relação harmoniosa com seu trabalho, o que pode levar a uma crise de ansiedade e ao desenvolvimento de problemas de saúde.

A relação do ser humano com o trabalho é um tema que merece atenção, já que está diretamente relacionado com a qualidade de vida e saúde dos profissionais. Nesse sentido, é fundamental que as empresas invistam em ergonomia e em condutas que visam cuidar das condições físicas, biomecânicas, psíquicas e emocionais do colaborador. Este tipo de ação deve ser visto como um investimento, e não como custo.

O que normalmente acontece, porém, é que a relação do indivíduo com seu trabalho não seja harmoniosa. Há uma série de fatores que podem contribuir para que o profissional desenvolva problemas e apresente uma crise de ansiedade no trabalho, tais como: realização de tarefas repetitivas, falta de perspectiva, pressão por resultados e até mesmo problemas de relacionamento.

Ansiedade no trabalho: quais os sintomas?

Todas as pessoas desejam exercer uma atividade profissional que seja prazerosa e as façam se sentir úteis. O que deveria ser fonte de prazer, entretanto, muitas vezes pode acabar se tornando um tormento por conta dos fatores citados acima como causadores de uma crise de ansiedade, prejudicando a saúde física e psicológica do profissional.

O transtorno de ansiedade pode se manifestar por meio de sintomas como dificuldade de concentração, irritabilidade, fadiga, dificuldade para dormir e inquietude permanente. A tendência é que, quando não tratada com atenção, a crise deixe de ser um problema pontual e se transforme em uma doença que acompanha o indivíduo em todos os momentos de sua vida, inclusive quando não está no trabalho.

Quem sofre de ansiedade associada ao trabalho chega em casa e não consegue se desligar das pendências profissionais, e fica constantemente preocupado com as tarefas que precisa executar. Além disso, esta pessoa pode apresentar sintomas de depressão no trabalho, bem como náusea, complicações estomacais, tensão muscular, dores de cabeça e tremedeira só de pensar em trabalho.

Como combater a crise de ansiedade no trabalho?

O primeiro passo é entender que a ansiedade no trabalho se trata de um problema que deve ser levado a sério, e não encarado como frescura. O passo seguinte é buscar o apoio de um especialista.

O corpo humano é uma máquina e, como tal, precisa ser bem cuidada. O sistema nervoso é movido a estímulos: se o cérebro recebe estímulos negativos o tempo todo, ele emite esses sinais para o corpo. Para combater a crise de ansiedade no trabalho, portanto, é necessário procurar um psicólogo ou psiquiatra.

Além disso, é fundamental que cada indivíduo se preocupe em adotar iniciativas que melhorem sua qualidade de vida. A relação das pessoas com o trabalho é culturalmente equivocada, sendo alimentada por comportamentos e crenças que exigem dedicação integral, elevada competitividade dentro do mercado e o hábito de se sacrificar pelo trabalho. Como consequência desse comportamento, a atividade profissional acaba se tornando um fardo.

É preciso, portanto, mudar essa relação neurótica com o trabalho, além de investir em qualidade de vida e momentos prazerosos dentro e fora dele. Se você passa oito horas diárias no trabalho, lembre-se de que ainda restam outras dezesseis horas no dia. Aproveite-as para cuidar da sua mente: faça meditação, pratique exercícios físicos, tenha um hobby e dedique-se a atividades que proporcionem bem-estar.

Matérias Relacionadas