Home > Desenvolvimento Humano > Entenda o conceito de “múltiplas inteligências” e como aplicar a teoria na carreira

Entenda o conceito de "múltiplas inteligências" e como aplicar a teoria na carreira

iStock / Getty Images Plus / Radachynskyi O conceito de múltiplas inteligências defende que cada indivíduo possui vários “computadores” independentes em seu cérebro, e cada um apresenta um desempenho variado.

Desenvolvido a partir da década de 1980 pelo psicólogo Howard Gardner, da prestigiada Universidade de Harvard, o conceito das múltiplas inteligências é um contraposto à ideia tradicional de que a inteligência de uma pessoa pode ser medida por meio de critérios acadêmicos que consideram apenas o desempenho escolar e a capacidade individual de solucionar problemas.

O conceito tradicionalista entende a inteligência como uma habilidade única que, geralmente, é medida por meio de testes de quociente de inteligência (QI). Esta visão entende que o cérebro humano é como um computador e pode funcionar bem (QI alto), normalmente (médio) ou mal (QI baixo). O conceito de inteligências múltiplas, por sua vez, defende que os indivíduos possuem vários “computadores” independentes que apresentam desempenho variado.

Múltiplas inteligências: quais são?

Lógico-matemática

Esta é a inteligência medida pelos tradicionais testes de QI e, como seu nome indica, diz respeito à capacidade de raciocínio lógico, resolução de problemas matemáticos, detecção de padrões e execução de deduções. Em geral, engenheiros, cientistas e matemáticos utilizam este tipo de inteligência.

Linguística

Esta inteligência se refere a todas as formas de expressão: oral, escrita e até mesmo gestual. Quem possui esta habilidade bem desenvolvida também é capaz de interpretar ideias, analisar informações, produzir trabalhos envolvendo a linguagem. Profissões que mais se encaixam neste tipo de inteligência estão relacionadas às palavras: jornalismo, advocacia, relações públicas e comunicadores em geral.

Espacial

Trata-se da habilidade de observar o mundo, percebendo o formato, o posicionamento e a movimentação dos objetos. Quem domina esta inteligência lida bem com imagens, formas tridimensionais, mapas e informações gráficas em geral. Arquitetos, fotógrafos, designers e escultores são alguns dos profissionais que utilizam este tipo de inteligente.

Físico-cinética

Também chamada de inteligência corporal, diz respeito ao uso do próprio corpo e controle dos movimentos corporais para se expressar e resolver as situações. As profissões mais ligadas a este tipo de inteligência são as relacionadas ao mundo artístico (dançarinos e atores) e esportivo.

Interpessoal

Esta inteligência reflete a capacidade do indivíduo em reconhecer e entender os sentimentos, motivações e intenções do outro, e diz respeito à capacidade de se relacionar e sentir empatia. Profissões como terapeuta, professor, médico, profissional de Recursos Humanos e políticos utilizam este tipo de inteligência.

Intrapessoal

A inteligência intrapessoal diz respeito ao autoconhecimento e capacidade de acessar seus próprios sentimentos, transformando hábitos inconscientes em atitudes conscientes. Em geral, esta é uma inteligência que pode ser aplicada em todas as profissões e carreiras, pois diz respeito ao indivíduo.

Musical

Está associada à capacidade de compreender, identificar e produzir sons. Músicos e compositores, naturalmente, utilizam bastante a inteligência musical.

Naturalista

Esta inteligência não fazia parte do estudo original elaborado por Gardner, e foi incluída em 1995 por ser considerada essencial para a sobrevivência das espécies e do homem. Quem domina esta inteligência tem capacidade de compreender o mundo animal e a importância da fauna, flora e do meio ambiente como um todo.

Como desenvolver cada inteligência?

É um grande equívoco acreditar que o conceito de inteligências múltiplas diz respeito a aprender novas habilidades. Na verdade, as diferentes inteligências representam as variadas formas de um indivíduo lidar com as tarefas e desenvolver suas capacidades intelectuais.

Todas as pessoas possuem um pouco de cada uma das inteligências listadas, em diferentes níveis de aptidão. É possível estimular o desenvolvimento de cada uma delas por meio de ações simples, tais como:

  • Para desenvolver a inteligência lógico-matemática: tente fazer cálculos de cabeça e praticar jogos que envolvam matemática, como o pôquer;
  • Para desenvolver a inteligência linguística: dedique-se à leitura e à escrita, e pratique sua capacidade de discurso;
  • Para desenvolver a inteligência espacial: quando possível, abra mão do uso do GPS e tente fazer caminhos alternativos e decorar o mapa do seu bairro ou dos lugares que você costuma passar. Jogue xadrez e explore labirintos;
  • Para desenvolver a inteligência físico-cinética: pratique exercícios físicos de maneira consciente (sem se distrair com música ou com televisão), dance e faça teatro;
  • Para desenvolver a inteligência interpessoal: converse com as pessoas, negocie, faça a mediação de encontros e pratique a empatia;
  • Para desenvolver a inteligência intrapessoal: dedique-se ao autodesenvolvimento, ao hábito da meditação e ao desenvolvimento da consciência;
  • Para desenvolver a inteligência musical: escute música, cante no chuveiro e/ou tente aprender um instrumento;
  • Para desenvolver a inteligência naturalista: passe mais tempo com a natureza, passeie no parque, faça piquenique, viaje para um sítio e dedique-se à jardinagem.

Matérias Relacionadas