Home > Desenvolvimento Humano > Veja 3 dinâmicas para aplicar em uma seleção de vendedores

Veja 3 dinâmicas para aplicar em uma seleção de vendedores

iStock / Getty Images Plus / Rawpixel Executar uma dinâmica para seleção de vendedores é uma ótima tática para identificar habilidades consideradas essenciais para determinada função e cargo.

Cada grupo de profissionais de uma empresa precisa apresentar características específicas e que contribuem para a boa execução de suas atividades. Os vendedores são profissionais que, para realizar um bom trabalho, precisam ser simpáticos, comunicativos e ter iniciativa. Ao longo de um processo seletivo, é importante identificar candidatos que possuem essas qualidades, de modo a encontrar os profissionais mais adequados para a função.

A realização de uma dinâmica para seleção de vendedores é uma ótima tática para identificar as habilidades consideradas essenciais para o trabalho. Confira algumas dicas de dinâmicas que podem ser úteis eu seu processo:

Dinâmicas para aplicar em uma seleção de vendedores

Autovenda

Dinâmicas muito comuns para vendedores são aquelas nas quais eles precisam “vender” a si mesmos. Este tipo de atividade é interessante porque mistura a capacidade de argumentação com o autoconhecimento, sendo importante tanto para o desenvolvimento pessoal do candidato como para que os recrutadores identifiquem a habilidade de vendas do profissional e as demais qualidades que ele tem a oferecer.

Você pode pedir para que os candidatos escrevam três características boas e outras três ruins de si mesmos. Em seguida, os participantes da dinâmica devem tentar vender o produto, mencionando todas as características listadas — inclusive os pontos fracos.

Motivação

Uma dinâmica de motivação pode ser interessante para quebrar o gelo do processo seletivo de vendedores. Você pode pedir para que cada participante conte uma história envolvente em relação à própria carreira, por exemplo, e incentivar os outros a comentarem.

Trabalho em equipe

Outra interessante opção é aplicar uma dinâmica de trabalho em equipe que testa a interdependência, o desenvolvimento de pensamento e a persistência. Para isso, pegue um quebra-cabeça com uma quantidade razoável de peças (pelo menos 50) e divida-o em dois grupos. Não faça isso aleatoriamente: tente deixar algumas peças similares próximas umas das outras.

Na hora da dinâmica, separe os candidatos em dois grupos e dê metade das peças para cada um. Oriente os participantes a montar o quebra-cabeça, sem referência de imagem e sem dicas. Depois de algum tempo, peça para que eles troquem de lugar com a outra parte do grupo. Perceba quanto tempo eles levarão para perceber que se trata do mesmo quebra-cabeça e observe o que eles farão depois de perceberem esse detalhe.

Esta é uma dinâmica que ajuda a identificar perfis de liderança e de pensadores, bem como os retraídos, os “maria-vai-com-as-outras” e os mais estressadinhos que desejam solucionar tudo sozinhos.

Matérias Relacionadas