Home > Empreendedorismo > 5 passos para profissionalizar seu bico

5 passos para profissionalizar seu bico

Se você tem habilidades que podem gerar uma renda extra, vale a pena apresentá-las com mais zelo

© Depositphotos.com / AndreyPopov Na informalidade, também é preciso se destacar para vencer a concorrência.

Para garantir uma renda maior no fim do mês e deixar as contas em dia, muitos profissionais aproveitaram a crise para fazer os chamados “bicos”. Uma aula particular depois de um dia normal de trabalho ou animar uma festa no sábado à noite são algumas das atividades que muitos profissionais abraçam para ver a conta sair do vermelho o mais rápido possível.

Entretanto, a situação financeira afetou a vida de muita gente e quem se profissionalizou acabou atraindo mais clientes, principalmente aqueles que fazem pesquisas rigorosas e optam por aqueles que se mostram mais bem preparados para exercer determinadas atividades.

Portanto, para realmente transformar as habilidades “extras” em dinheiro, é preciso encará-las com profissionalismo. “O bico não é um passatempo ou uma brincadeira. Alguns cuidados são essenciais para que seja possível expandir a base de clientes e ter faturamento recorrente com o trabalho”, conta Kleber Costa, CEO do Bicos.

Fundada em dezembro de 2014 pelos empresários Marcos Botelho e Kleber Costa, a plataforma Bicos foi criada para facilitar o contato entre profissionais autônomos e quem deseja contratar serviços que vão desde reformas domésticas até aulas particulares. Hoje já são mais de 1.300 buscas.

Se você está na lista dos profissionais que realizam bicos de forma constante e pretendem se profissionalizar, Kleber dá cinco orientações importantes:

Delimite suas capacidades

Na ânsia de ampliar o campo de trabalho, muita gente se propõe a fazer um grande número de tarefas – o famoso “faz-tudo”. Independentemente da capacidade de desempenhar essas funções, a impressão é de que quem tudo faz, não faz nada muito bem. Nesse caso, o ideal é se limitar a, no máximo, três tipos de serviços, recomenda o especialista. “Não adianta tentar ser um super-herói: é preciso focar em suas melhores habilidades”, diz.

Capriche na apresentação

Fotos bem enquadradas e com boa resolução, descrição sucinta do trabalho e dados atualizados de contato são essenciais ao cadastrar-se em uma plataforma on line. “No Bicos, por exemplo, instruímos os prestadores a preencherem de forma correta e completa o seu perfil, o que ajuda a se destacar em meio às buscas”, conta Costa.

Burocracias importantes

Orçamentos devem ser detalhados – com discriminação de custos de mão-de-obra e material, por exemplo – e enviados em tempo hábil aos clientes interessados. Uma dica importante também é formalizar o bico como MEI (Microempreendedor Individual) ou emitir RPA (Recibo de Pagamento Autônomo). Da mesma forma, é essencial manter um controle financeiro de suas receitas e despesas.

Respeito acima de tudo

Na hora de atender o cliente, é importante se apresentar de maneira adequada. Isso significa tratar os contratantes com polidez – por exemplo, usando “senhor”, “senhora” ou “senhorita” –, vestir-se com seriedade e evitar informalidades. “Para um homem que vai atender uma mulher sozinha, essa dica vale em dobro: não faça nada que a coloque em uma situação desconfortável”, indica o especialista.

Peça feedbacks

É importante entender quais são seus pontos fortes e fracos – até para otimizar o trabalho. Para tanto, é necessário pedir feedback aos clientes. “Sempre chamamos a atenção dos usuários da plataforma para a importância de avaliar os profissionais contratados. Isso ajuda a criar uma boa reputação e a ampliar a base de clientes”, diz Kleber Costa.

Matérias Relacionadas