Home > Empreendedorismo > Indiano de 16 anos cria buscador melhor do que o Google

Indiano de 16 anos cria buscador melhor do que o Google

A ferramenta é 47% mais precisa, porque conta com a personalidade do usuário para filtrar as buscas

Reprodução / tacocatcomputers.com Jovem participou de um evento criado pelo Google.

O Google é a ferramenta de pesquisa na internet mais utilizada e, até hoje, a mais eficiente que existe no mundo comercial. A empresa desenvolveu uma ferramenta capaz de levar em conta a localização e o histórico de buscas dos usuários o que garante uma alta precisão nos resultados.

Sempre buscando valorizar ideias criativas, a marca criou o evento Google Science Fair, que nada mais é do que uma competição internacional para novos talentos da tecnologia e ciência. Podem participar jovens de todo o mundo desde que tenham entre 13 e 18 anos.

A surpresa veio quando um jovem que participou da competição conseguiu desenvolver e apresentar no evento um buscador com uma eficiência maior do que a do próprio Google. A ferramenta é 47% mais precisa por levar em conta aspectos de personalidade do usuário, além da localização e histórico de buscas. Anmol Tukrel, o desenvolvedor genial, tem apenas 16 anos e é cidadão canadense de origem indiana.

Tukrel explicou ao site Economic Times que já pretendia desenvolver um projeto na área do buscador de internet, mas, quando percebeu que o Google já executa isso de forma eficiente, decidiu que seu desafio seria melhorar ainda mais a ferramenta que já existe dando mais precisão aos resultados.

Para comprovar que seu buscador realmente era mais eficiente, ele precisou executar alguns testes. Primeiro criou vários usuários fictícios para as buscas. Cada um deles com interesses distintos. Estes usuários iam deixando seus interesses “guardados” em seus históricos de busca conforme mexiam na ferramenta de Tukrel e na do próprio Google. Por fim, ao comparar os resultados desses usuários fictícios, ficou claro que o desempenho de sua ferramenta era 47% mais preciso.

Turkrel explicou que, hoje, a personalização em uma busca na internet depende de fatores como localização, uso de aplicativos e históricos de navegação. Seu algoritmo, além dessa parte, é capaz de cruzar as informações e detectar o que o usuário gostaria de ver, combinando esses dados com padrões de personalidade de quem usa o buscador. O menino genial agora pretende terminar seus estudos na área de ciências da computação e continuar suas pesquisas em programação.

E-book gratuito tudo sobre coaching

Matérias Relacionadas