Home > Gestão de Pessoas > 5 habilidades mais desejadas em novos funcionários

5 habilidades mais desejadas em novos funcionários

Pesquisa realizada por marketplace de recrutamento identificou também as tendências do setor de RH brasileiro

© Depositphotos.com / Wavebreakmedia Inteligência emocional encabeça a lista de exigências das empresas atuais.

Quando o selecionador tem a missão de contratar um novo colaborador, a primeira coisa a fazer depois de receber os e-mails com currículos é selecionar aqueles que mais se enquadram no perfil da vaga e chama-los para a fase de entrevistas. E é neste momento que ele vai conhecer melhor o dono do currículo e saber se ele atende às necessidades da empresa.

Mas, diante de tanta concorrência e mudanças constantes no mercado, quais habilidades os recrutadores querem encontrar nos profissionais nos dias de hoje?

Para encontrar essa resposta, o marketplace de recrutamento d’hire mapeou o setor de RH no Brasil, avaliou as respostas de cerca de 300 profissionais da área e identificou as cinco habilidades mais desejadas pelos profissionais de Recursos Humanos da atualidade. São elas:

- Inteligência emocional (75,7%)
- Gerenciamento de pessoas (65,3%)
- Resolução problemas complexos (58,8%)
- Estar orientado para o cliente (47%)
- Saber negociar e tomar decisões (42,9%)

De acordo com o levantamento é nítida a tendência dos profissionais de RH de valorizarem os aspectos comportamentais frente a uma avaliação estritamente técnica. Isso porque somente 4,4% dos respondentes afirmaram que o domínio técnico é a característica mais importante em um candidato.

Desafios para os departamentos de RH

Quando o assunto é a aderência cultural entre empresa e candidato, os departamentos de RH não conseguem fazer essa mensuração. Tanto é que 73,3% dos entrevistados não dispõem de ferramentas para tal.

“Os profissionais de RH reconhecem a importância dessa avaliação, mas ainda são carentes de soluções que viabilizem esse match cultural”, disse Rafael Meneses, sócio do d’hire. “Por isso, desenvolvemos uma ferramenta desse tipo para utilizar em todos os nossos processos de seleção”, completou.

A participação de headhunter no processo seletivo é bem avaliada pelos recrutadores, de acordo com o levantamento. Quando ocorre essa parceria, os atributos considerados mais importantes são uma avaliação qualificada dos candidatos e agilidade. E como para 49% dos especialistas em RH o número ideal de candidatos a serem entrevistados deveria ser de quatro a seis, a participação de um headhunter no processo se faz ainda mais necessária.

Além disso, 80,4% dos entrevistados disseram que as vagas anunciadas em ambientes digitais que não têm a presença de um profissional especializado em recrutamento e seleção costumam atrair um número muito alto de candidatos fora do perfil almejado.

No entanto, essa parceria entre recrutadores e headhunters tem seus ônus: para 41,9% dos entrevistados, nem todos os profissionais especializados entendem o perfil técnico da vaga. “Pensando nisso, aqui no d’hire distribuímos as seleções de cada vaga para headhunters especialistas na indústria contratante”, disse Meneses, indicando uma possível solução para a redução desses problemas.

Clique aqui e veja mais detalhes sobre a pesquisa.

Matérias Relacionadas