Home > Gestão de Pessoas > Conheça os trunfos do método Delphi na tomada de decisão

Conheça os trunfos do método Delphi na tomada de decisão

rudall30 / iStock / Getty Images Plus O método Delphi tem como principal objetivo evitar discussões que acabem desvirtuando e desqualificando os argumentos dos especialistas.

Criado na década de 1950, o método Delphi consiste em uma técnica que varia em ciclos de discussão anônima e em grupos, com a finalidade de chegar a um melhor resultado e que seja de comum acordo entre todos.

Esta metodologia é usada especialmente na área administrativa, proporcionando uma maior margem de satisfação e acerto justamente por ouvir todas as partes de forma anônima. Como consequência, é possível encontrar uma resposta mais assertiva sobre o assunto que está sendo discutido, sem a necessidade de expor um participante.

O que é o método Delphi?

O método Delphi foi criado no período da Guerra Fria por Olaf Helmer, Norman Dalkey e Nicholas Rescher, com o intuito de identificar os avanços militares e tecnológicos da antiga União Soviética. O nome dado ao método é inspirado no oráculo de Delfos, da Grécia Antiga, que não foi reconhecido por muitos especialistas por remeter a adivinhação e se opor ao seu real conceito.

O método Delphi propõe encontrar um consenso entre os especialistas por meio de dois ou mais ciclos de discussão, até que se chegue a um denominador comum. A ideia da metodologia é evitar discussões que acabam se desvirtuando e desqualificando os argumentos.

O método Brainstorm é muito conhecido e utilizado em empresas, se assemelhando ao Delphi no seu conceito inicial da liberdade em propor soluções sem censura. A diferença crucial entre ambos é que no Brainstorm as ideias são ditas para todos, fazendo com que muitas pessoas acabem se sentindo tímidas em expor suas opiniões.

No Delphi, há um primeiro ciclo em que um grupo de especialistas indicam ideias sobre um projeto, de forma anônima e baseados em um questionário formulado por um mediador. Em seguida, as respostas são sumarizadas e submetidas aos especialistas, para que possam compreender os argumentos das outras pessoas e conhecer outros pontos de vista. Por fim, eles retornam ao primeiro ciclo, em que todos poderão mudar de ideia ou incluir uma nova argumentação, influenciados pelo que viram dos outros.

Não há limites para os ciclos, até que todos cheguem a uma solução definitiva. O método Delphi, portanto, funciona como uma ferramenta técnica de tomada de decisão em grupo e para identificar riscos, cuja base é coletar informações e ideias de todos, sem limites ou censuras.

Princípios do método Delphi

O método Delphi possui princípios fundamentais para que se obtenham um bom resultado, tais como:

Anonimato

A ideia central do Delphi é deixar os participantes anônimos em todas as etapas do projeto, mesmo depois da conclusão do trabalho. Dessa forma, todos se sentem mais seguros para expor suas opiniões e ideias, sem que haja o risco de prejudicar seu cargo e reputação. Ele também impede que, quando uma pessoa que ocupa um cargo mais elevado dê uma opinião ou sugestão, outras acabem concordando simplesmente por medo de discordar do chefe.

Fluxo de informações

As informações obtidas dos participantes seguem um princípio definido em questionários realizados pelo mediador. Ele é idêntico para todos os participantes e facilita uma oportunidade igual para todos.

Feedback

Os participantes têm acesso às respostas, sempre mantendo o anonimato para que possam dar continuidade ao fluxo de ideias encontradas. É normal que os primeiros resultados apresentem muitas contradições e diferenças, até que cheguem a um consenso. Como os participantes podem rever suas propostas, o método também serve como exercício para o indivíduo sair de sua zona de conforto e ampliar sua mente para outras possibilidades.

Matérias Relacionadas