Home > Gestão de Pessoas > Entenda como funciona a Dinâmica 1, 2, 3 e como pode ajudar a quebrar o gelo de uma entrevista

Entenda como funciona a Dinâmica 1, 2, 3 e como pode ajudar a quebrar o gelo de uma entrevista

iStock / Getty Images Plus / Ekaterina79 Divertida e descontraída, a chamada Dinâmica 1, 2, 3 é excelente para quebrar o gelo de uma entrevista.

É natural que um candidato se sinta nervoso durante um processo seletivo, o que pode acabar prejudicando sua participação e comprometendo suas chances de conquistar a vaga. Para quebrar esse clima e ajudar os participantes a descontrair, muitas empresas apostam na aplicação de dinâmicas em grupo.

A realização de dinâmicas para a seleção de colaboradores é uma excelente tática para identificar o melhor profissional para ocupar determinada vaga, já que a atividade permite que o recrutador observe a personalidade do candidato e a maneira como ele reage à diferentes situações. Aprenda, a seguir, como utilizar a chamada Dinâmica 1, 2, 3 para quebrar o gelo em uma entrevista:

Dinâmica 1, 2, 3 no processo seletivo

Esta é uma dinâmica simples e divertida, que é dividida em quatro fases. Na primeira etapa da Dinâmica 1, 2, 3 você deve pedir aos participantes que se dividam em duplas. Em seguida, peça para que, em cada dupla, os membros comecem a contar 1, 2, 3 de forma alternada (um número cada um) e em voz alta.

A segunda etapa da Dinâmica 1, 2, 3 é um pouco mais complicada: em vez de contar o número 1, os participantes deverão bater as palmas uma vez, contando o 2 e o 3 normalmente. Na terceira etapa, peça para substituírem o número 2 pelo ato de bater as duas mãos na barriga. Ou seja: no lugar do 1, eles continuarão batendo palmas, enquanto no lugar do 2 eles baterão na barriga e o 3 será contado normalmente.

No final, a Dinâmica 1, 2, 3 complica ainda mais: ao invés de pronunciarem o número 3, os participantes deverão dar uma “reboladinha”. A ordem das atividades, portanto, é bater palmas, bater na barriga e rebolar, todas de forma alternada pela dupla.

Essa é, com certeza, uma ótima maneira de deixar o ambiente descontraído. Na parte da “reboladinha”, inclusive, as pessoas se divertem, sorriem e se tornam muito mais abertas à integração com os outros participantes.

Por mais simples que a Dinâmica 1, 2, 3 possa parecer, ela é uma forma de testar a memória e a coordenação motora do grupo, bem como a sua capacidade de realizar um bom trabalho em equipe.

Matérias Relacionadas