Home > Coaching > Confira alguns filmes motivacionais de sucesso

Confira alguns filmes motivacionais de sucesso

Produções cinematográficas são capazes de suscitar emoções e reflexões, motivando equipes através de histórias que mostram a importância da superação, resiliência, flexibilidade e do trabalho em equipe

À PROCURA DA FELICIDADE

À Procura da Felicidade. Foto: caioparente

O cinema tem o poder de encantar, entreter e provocar reflexão. Imagens e histórias que nos tocam têm a capacidade nos levar a repensar e até mudar comportamentos. Todos esses potenciais podem ser utilizados por líderes, principalmente quando a intenção é dar aquela força para a motivação da equipe.

Algumas histórias apresentam lições bastante explícitas de como o trabalho em equipe, decisões éticas, esforço e comprometimento podem levar ao sucesso, mesmo quando os obstáculos que surgem são complexos e variados. Flexibilidade, resiliência e superação são outras lições presentes em vários roteiros cinematográficos e que podem ajudar a suscitar percepções motivadoras nos membros de qualquer equipe.

Confira abaixo uma lista de filmes que são sucessos de público e crítica e, também, de capacidade motivadora para as equipes. A escolha foi feita por especialistas do jornal Folha de São Paulo.

À PROCURA DA FELICIDADE (“The Pursuit of Hapiness”, 2006)

O personagem de Will Smith supera duras dificuldades para trabalhar e criar sozinho seu filho. Trata-se de uma típica e bela história hollywoodiana de superação.

EM BOA COMPANHIA (“In Good Company”, 2004)

Em Boa Companhia conta a história de um alto executivo substituído por alguém bem mais jovem. O espectador encontrará no filme uma forte mensagem sobre a importância da experiência e da união entre profissionais para atingir uma meta comum.

PATCH ADAMS, O AMOR É CONTAGIOSO

Patch Adams, O Amor É Contagioso. Foto: ulbra-to

PATCH ADAMS, O AMOR É CONTAGIOSO (“Patch Adams”, 1998)

O protagonista demonstra a coragem e a confiança em si mesmo, que são fundamentais para promover avanços na organização, principalmente quando falamos em áreas que necessitam de constante inovação.

DE PORTA EM PORTA (“Door to Door”, 2002)

Promete trazer motivação principalmente para equipes de vendas, já que o protagonista é justamente um vendedor com paralisia cerebral que, superando suas próprias limitações, consegue ser o melhor em seu segmento.

A NEGOCIAÇÃO (“The Negotiator”, 1998)

O ator Kevin Spacey faz o protagonista da produção, personagem que precisa manter a calma para negociar com um sequestrador e, ao mesmo tempo, utilizar a sua capacidade de liderança para manter sob controle os ânimos da equipe de atiradores de elite.

A PONTE DO RIO KWAI (“The Bridge on the River Kwai”, 1957)

O filme conta a história de um coronel que decide fazer um trabalho de excelência, mesmo que o beneficiado seja seu maior inimigo. O filme apresenta exemplos de resiliência, flexibilidade e profunda dedicação em um ambiente hostil, com o objetivo de realizar o melhor trabalho possível.

A CORRENTE DO BEM (Pay it Forward, 2000)

Os alunos de um professor de estudos sociais são desafiados a criar algo que possa mudar o mundo. Um dos alunos cria um jogo em que a cada favor recebido deve ser retribuído a três outras pessoas. A história procura ilustrar como pequenas iniciativas podem mudar vidas.

AO MESTRE COM CARINHO (“To Sir With Love”, 1967)

O ator Sidney Poitier vive o personagem central da trama, que precisa ultrapassar a barreira imposta pelos estudantes delinquentes de uma escola de Londres para conseguir trabalhar. Trata-se de um exemplo de superação e amor ao próprio ofício.

ERIN BROCKOVICH, UMA MULHER DE TALENTO (“Erin Brockovich”, 2000)

Nesta história de superação baseada em fatos reais, a protagonista vence suas limitações e une um grupo de pessoas e um escritório de advocacia em torno de uma causa. A personagem que da nome à produção é interpretada por Julia Roberts.

SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS (“Dead Poets Society”, 1989)

Um professor rebelde em uma escola tradicional estimula seus alunos a pensar por si mesmos ao invés de seguir as ideias impostas pela instituição.

Matérias Relacionadas