Home > Gestão de Pessoas > Entenda o conceito de salário emocional e os seus diferentes tipos

Entenda o conceito de salário emocional e os seus diferentes tipos

iStock / Getty Images Plus / Ridofranz O salário emocional está diretamente ligado à ideia de satisfação e bem-estar dentro do ambiente corporativo, aspectos que não podem ser medidos monetariamente.

Um salário bem generoso nem sempre é sinônimo de satisfação profissional, especialmente se levarmos em conta aquela famosa frase que diz que algumas coisas não podem ser compradas com dinheiro. É o caso, por exemplo, do amor, do reconhecimento e da sensação de bem-estar.

É neste contexto que se destaca o conceito de salário emocional, uma vez que ele complementa o pagamento do salário tradicional por meio de estímulos e motivações que não podem ser representadas monetariamente.

Conceito de salário emocional

As emoções são responsáveis por todas as coisas que são intangíveis e não podem ser adquiridas por meio da compra, e o salário emocional está diretamente ligado a esta relação. Trata-se de um conceito que engloba todas as ações organizacionais que impactam diretamente em fatores emocionais e motivacionais, levando uma maior satisfação e felicidade aos colaboradores.

O salário emocional não pode ser mensurado em cifras, embora seja muito eficiente para que a empresa tenha bons resultados e para que cada um dos colaboradores alcance a felicidade no trabalho. Apesar de este ser um conceito pouco difundido entre empresas tradicionais, muitas multinacionais e startups já começaram a aplicar esta ideia em seus ambientes profissionais, uma vez que o salário emocional ajuda a reter talentos que podem ser decisivos para o desenvolvimento dos negócios.

Tipos de salário emocional

Uma vez que o salário emocional é subjetivo, existem diferentes formas de inserir este conceito na cultura da empresa. Além disso, é preciso levar em conta que um profissional pode se sentir motivado e recompensado pelo seu trabalho de diversas maneiras, e cada uma delas corresponde a um tipo de salário emocional.

Sendo assim, o salário emocional pode ocorrer por:

  • Hierarquia horizontalizada;
  • Maior nível de autonomia aos colaboradores;
  • Comunicação clara e efetiva entre gestores e demais colaboradores;
  • Flexibilidade de horário para que o trabalho se adéque à rotina do colaborador, e não o contrário;
  • Plano de carreira claro;
  • Ambiente de trabalho positivo;
  • Sensação de pertencimento à empresa em que atua.

O ideal seria que toda empresa fosse capaz de oferecer os diferentes tipos de salário emocional a seus colaboradores. No entanto, isso é impossível para a maioria das organizações. Desse modo, para que todos possam tirar o melhor proveito possível do salário emocional, é necessário que a empresa conheça seus profissionais e entenda os tipos de salário emocional que podem trazer maior retorno naquele contexto.

Colaboradores mais produtivos e que abraçam a causa da empresa, tendem a faltar com menos frequência e ter maior qualidade de vida. Esses são apenas alguns dos inúmeros benefícios do salário emocional. Se sua empresa ainda não o pratica, comece agora mesmo e se surpreenda com os resultados!

 

Matérias Relacionadas