Home > Opinião > Resistência às mudanças organizacionais: como lidar (emocionalmente) com situação

Resistência às mudanças organizacionais: como lidar (emocionalmente) com situação

© Depositphotos.com / kues Uma pessoa avessa a mudanças geralmente tem dificuldades em se desenvolver profissionalmente.

Toda e qualquer melhora é fruto de mudanças e ajustes e isso ocorre em qualquer setor da vida. Uma pessoa que deseja emagrecer, por exemplo, precisa mudar a alimentação e incluir atividades físicas na rotina para alcançar seu objetivo. Ou seja: é necessário sair da zona de conforto para atingir os resultados desejados. O mesmo ocorre em mudanças organizacionais e essa resistência acontece porque sair da zona de conforto é um processo doloroso e incomoda as pessoas inicialmente.

Vivemos em uma era marcada pela velocidade e as transformações são constantes, principalmente no ambiente corporativo. No cenário atual, com a crise política e econômica que assola o país, as empresas correm incansavelmente na busca por diferenciais e melhorias continuas para atrair e fidelizar seu público-alvo. Esse processo exige, muitas vezes, algumas modificações que acabam deixando os colaboradores inseguros.

Considerando que mudanças são cruciais para o desenvolvimento e evolução de qualquer negócio, é importante estar atento para a resistência que isso causa e, principalmente, as consequências que essa dificuldade em se adaptar podem gerar, como a queda na produtividade e no desenvolvimento de novos projetos e conturbar o relacionamento entre gestores e colaboradores.

Principais fatores que causam a resistência dos profissionais

Medo;
Insegurança;
Comodidade;
Imaturidade;
Procrastinação;
Falta de autoconhecimento e autoconfiança;

O Papel da empresa nesse processo

É preciso entender que uma empresa é composta por indivíduos e cada um possui sua própria cultura, sentimentos e bagagens emocionais diferentes. Por conta disso, cabe aos gestores saber lidar com cada membro da equipe e desenvolver habilidades, como transmitir essa mudança como algo positivo, motivar a equipe e orientar sobre como se darão esses novos processos. O papel do líder é fundamental nesses momentos para manter os funcionários bem informados e entrosar as pessoas.

Colaboradores: confiram as vantagens em sair da zona de conforto

Sair da zona de conforto torna qualquer profissional capaz de lidar melhor com o inesperado, com a pressão cotidiana e possibilita administrar melhor o estresse.

A zona de conforto é um local perigoso que impõe limites e prende a padrões. Mover-se desse lugar possibilita encarar novas experiências e desafios.

Mudar estimula a criatividade, ajuda a expandir os limites e quebrar crenças limitantes que impedem o desenvolvimento profissional.

Mudanças são inevitáveis e também maravilhosas! Seja na área tecnológica, política, estratégica ou operacional – são processos naturais e invitáveis nas empresas e em todas as esferas da vida.

Cabe à empresa preparar seus colaboradores para essas mudanças, e aos funcionários cabe entender que, ao invés de desperdiçar tempo resistindo, é mais vantajoso e inteligente canalizar essa energia no seu próprio desenvolvimento e aprimoramento profissional.

E-book gratuito tudo sobre coaching

Matérias Relacionadas